fbpx

Saiba mais sobre o movimento Maker

Fenômeno cultural incentiva os participantes a “colocar a mão na massa” e fazer acontecer, aprendendo novas habilidades durante o processo. Com isso promove a criatividade, a autonomia e o protagonismo.

Vivemos em um tempo em que é muito fácil descobrir como fazer as coisas. Temos acesso fácil e rápido a qualquer tipo de informação. Aprendemos assistindo vídeos e tutoriais, compartilhando ideias e construímos coisas com uma facilidade nunca antes vista.

Tudo isso vai de encontro a algo que vem sendo chamado de “Movimento Maker”, um fenômeno cultural que incentiva os participantes a ‘’colocar a mão na massa’’ e fazer acontecer, aprendendo novas habilidades durante o processo. O termo Maker vem do verbo em inglês “to make”, que significa ‘’fazer’. O movimento promove a criatividade, a autonomia e o protagonismo.

Os Makers são encorajados a pensar fora da caixa e criar soluções aproveitando ao máximo os recursos disponíveis, experimentando várias abordagens e hipóteses até que uma satisfatória seja encontrada. Seus “mandamentos” (Faça, Compartilhe, Doe, Aprenda, Se equipe, Brinque, Participe, Apoie, Modifique) estão codificados no livro “The Maker Movement Manifesto” (Manifesto do Movimento Maker), escrito por Mark Hatch, CEO da rede norte-americana de oficinas Techshop.

O incentivo à colaboração é outro ponto importante, seja através do compartilhamento de informações ou da combinação das habilidades individuais dos membros de uma equipe em prol de um objetivo comum. Isso dá origem a outro fenômeno, os “Makerspaces” ou “Hackerspaces”, um espaço comum onde Makers se reúnem para compartilhar ferramentas, conhecimento e desenvolver de projetos. Um dos muitos exemplos no Brasil é o “Garoa Hacker Clube”, em São Paulo.

Criando Makers

Inovação, criatividade e capacidade de comunicação e colaboração são exatamente algumas das características cada vez mais em demanda entre os profissionais modernos. Por isso não é surpresa que muitas instituições de ensino estejam assimilando estes conceitos e levando o Movimento Maker para dentro da escola, como forma de garantir o futuro de seus alunos.

Embora o movimento seja geralmente associado à alta tecnologia e ferramentas sofisticadas como impressoras 3D, microcontroladores, robótica e máquinas CNC, nada disso é necessário. Para um “Maker” basta uma ideia, vontade de aprender e de compartilhar o que foi aprendido.

O VC.Maker pode ajudá-lo a “semear” essa ideia em sua escola. Trata-se de um programa de atividades complementares para estudantes do ensino básico, com disciplinas como programação, robótica, montagem e pilotagem de drones, empreendedorismo, produção de vídeos para o YouTube e muito mais. Nós fornecemos o material didático, acesso à uma plataforma de ensino online e material de apoio, como kits Lego Mindstorms ou BBC micro:bit. Seus professores recebem formação continuada, montam as turmas e administram o curso em suas próprias salas de aula. E os alunos são certificados ao final do curso.

Desperte em seus alunos o interesse por robótica, engenharia e programação e desenvolva habilidades essenciais para o século XXI com os cursos do programa VC.Maker. Fale com nossos consultores para saber mais!

Quero saber mais!

Formação para professores e educadores: vem aí mais uma edição do Embaixadores da Inovação

A nova oportunidade de formação de professores e educadores será nos dias 25 a 27 de junho e contará com participação especial. Confira! Vamos combinar: não é todo dia que nós, imersos e apaixonados pela educação, temos a oportunidade de participar de uma formação...