fbpx

Ser Embaixador da Inovação é inovar até com os pais: conheça a ideia da Sandra, da Escola DNA!

por | 18 / set / 18 | Embaixadores

No projeto Embaixadores da Inovação, os participantes aprendem que a inovação educacional vai muito além da sala de aula. A Sandra Fernandes, da Escola DNA, de Brasília – DF, sabe muito bem disso! Confira a atividade que ela propôs com os pais dos alunos para lançamento da parceria LEGO® Education.

A inovação vem dos nossos Embaixadores!

Uma das propostas do projeto Embaixadores da Inovação é fazer com que a inovação educacional atinja todo o círculo de convívio dos alunos. Para apresentar a tecnologia educacional aos pais, por exemplo, é necessário pensar fora da caixa. A Sandra Fernandes, auxiliar de Coordenação Pedagógica da Escola DNA, de Brasília – DF, pensou desta forma quando propôs uma atividade especial para o lançamento da parceria LEGO® Education com os pais dos alunos, focada em Educação Infantil.

Para entender como foi essa experiência para a Escola DNA e para os pais que participaram da ação (chamada de Batalha da Inovação), conversamos com a Sandra, que contou cada detalhe deste momento inesquecível! Confira:

 

Como foi a atividade de Lançamento da parceria Lego Education? Qual foi sua motivação? O que agregou?

“A Escola DNA trabalha com a Educação Infantil, de 4 meses a 6 anos, e possui atualmente 190 crianças. A intenção que eu tive em elaborar esta atividade com LEGO® para o Dia dos Pais, foi de passar um sentimento e fazer com que, de alguma maneira, eles pudessem vivenciar por meio dos kits aquilo que seus filhos sentem quando executam uma determinada tarefa.

O maior desafio em elaborar esta atividade foi que, muitos pais que possuem filhos de 4 meses por exemplo, nunca vivenciaram este momento, ao contrário dos pais que possuem filhos maiores, e brincam com seus filhos com o LEGO® comercial em casa, e já vivenciaram isso.

Para motivação, pensei em atuar na linha da robótica, criando uma Batalha da Inovação. Foram propostas quatro atividades, como se fosse uma batalha, em dois dias de competição. No primeiro dia, 80 pais se fizeram presentes, e no segundo dia, aproximadamente 70 pais. Os pais foram divididos em 6 equipes, e iniciamos com a primeira atividade, que foi a do “patinho”, que aprendemos no Embaixadores da Inovação. Nesta atividade, entregamos um kit para cada um, e explicamos que não existe o certo e o errado, mas sim a forma de tentar, tendo assim o primeiro contato com a LEGO®. Explicamos também, o porquê de ser um pato, descrevendo toda a história e criação da marca.

Assim que apresentamos a questão da metodologia e dos 4C’S, iniciamos a batalha. A batalha não consistiu apenas na montagem da peça, mas todo o planejamento, incluindo o grito de garra e a performance, por exemplo. Foi uma maneira que encontramos de os pais também interagirem, afinal haviam pais que tinham filhos no berçário, e outros tinham filhos maiores. Ou seja, eles não pertencem ao mesmo grupo de convívio, e não têm contato do dia a dia escolar entre si. Naquele momento eles se viram como equipe, e isso foi o mais legal. Nós procuramos lançar desafios respeitando essa diferença entre faixa etária dos filhos, mas para que no momento da execução eles se colocassem no lugar dos filhos. Porque para maioria dos pais, para nossa surpresa, foi o primeiro contato com os blocos! Alguns conheciam o LEGO® comercial, mas a grande maioria ainda não havia vivenciado esta experiência, e isso foi muito legal!

 

 

Além disso, nossa metodologia já e diferenciada, nós trabalhamos o método natural de alfabetização da Gilda Rizzo, com uma proposta de pós-construtivismo. Prezamos o processo participativo da criança no seu desenvolvimento, na aprendizagem, ele deve ser o protagonista no seu próprio desenvolvimento. Procuramos, dentro dos desafios, fazer o link entre a nossa metodologia e a da LEGO®, para eles entenderem que não é mudança de metodologia, mas sim uma forma de agregar valor à maneira que transmitimos o conhecimento dentro da Escola DNA.”

Como foi a reação dos pais, durante e posterior, o que eles acharam da atividade?

“Ao longo da Batalha, tinha um stand de exposição disponível, pois não utilizamos todos os kits na atividade, usamos apenas o Máquinas Simples e o Exploração Criativa, e o retorno foi muito positivo. Primeiro, tivemos o cuidado na parte da exposição dos kits, para segmentar de acordo com a faixa etária. A parte expositiva fomentou muito o momento da batalha, pois o pai que tem um filho de 6 meses, por exemplo, e vê o tamanho das peças menores, diz que o filho irá colocar a peça na boca. Porém, na parte de exposição, no momento em que ele vê o kit direcionado à idade do seu filho, ele tem a visão concreta do que as crianças de cada idade irão efetivamente utilizar em sala de aula.

 

Enquanto os pais estavam participando da batalha, reforçamos nosso slogan a eles: “Está no nosso DNA inovar”. Ao final, convidamos todos os pais para entrarem para a Família da Inovação conosco, e todos ganharam bottons. E este foi o momento chave, pois conforme colocavam os bottons, eles nos davam os feedbacks, dizendo que foi uma experiência muito legal, se perguntando por que não haviam vivenciado isto antes. Foi um momento simples e crucial, porque ali eles se sentiram coparticipantes e corresponsáveis, e tiveram a sensação de pertencimento.”

Gostou da ideia da Sandra? Participe da próxima edição do Embaixadores da Inovação, que será de Educação Infantil, nos dias 12 a 14 de Dezembro, em Curitiba – PR, e faça a inovação acontecer dentro da sua escola também!

por | 18 / set / 18 | Embaixadores