Como o desafio de formular problemas ajuda a aprender Matemática

por | 31 / ago / 17 | Pense Matemática

Resolver problemas é uma das práticas mais adotadas no ensino da Matemática. Mas e quanto a elaborar problemas? O desafio pode ajudar (e muito) os alunos a explorar o conhecimento matemático e se apropriar dele.

Segundo a especialista Alina Galvão Spinillo, a introdução de dinâmicas que envolvam formular problemas é de grande utilidade para auxiliar os estudantes a compreender a linguagem dos enunciados matemáticos que circulam em sala de aula e nos livros didáticos e, ao mesmo tempo, estabelecer relação com o conteúdo matemático. É preciso dominar o vocabulário usado nos enunciados e criar uma pergunta que relacione informações numéricas — ou seja, é uma atividade que aproxima Matemática e Linguagem.

Veja quais são as principais habilidades que o estudante vai poder desenvolver ao elaborar um problema:

  • Conhecer seu vocabulário e sua estrutura, como por exemplo, conhecer o papel da pergunta no enunciado do problema e fornecer todas as informações necessárias para sua resolução;
  • Antecipar resultados, organizar ideias e conceitos matemáticos e usar conhecimentos linguísticos;
  • Identificar o que é relevante para a resolução daquela situação, considerar as relações entre os dados do enunciado, as relações entre esses e a pergunta e o modo de respondê-la (operações e estratégias a adotar).

De acordo com Alina, é comum alunos e até mesmo professores terem um pouco de estranheza ao começarem a realizar esse tipo de atividade. “Alguns alunos e professores ainda não sabem por onde começar a formular um problema. É semelhante às atividades de ler um texto (que já está pronto) e escrever um texto, o que demanda outras habilidades linguísticas. Produzir um problema matemático também envolve a produção de um texto. Você passa do papel de leitor para o papel de produtor, que vão além da habilidade de apenas compreender o texto.”

Como promover essa ideia em sua escola?

O Pense Matemática possui uma ferramenta digital exclusiva para que os educadores possam formular problemas com seus alunos: a Máquina de Problemas. Criada em um contexto lúdico para ser aplicada do 3.º ao 5.º ano do Ensino Fundamental, os alunos são desafios a criar o enunciado de um problema a partir de um cenário, números e operações matemáticas. Esses dados são sorteados para cada estudante, o que permite uma grande variedade entre os problemas que podem ser criados. Além de criar o problema, o próprio aluno deve informar uma estratégia de solução do mesmo.

“Os alunos são acostumados a já receberem os problemas prontos e, por isso, são acostumados a compreender, mas não a elaborar problemas.

A formulação de problemas como estratégia didática é inovadora no contexto escolar e ainda é pouco familiar aos professores, mas com grande potencial.”

Alina Galvão Spinillo

Professora Doutora, UFPE

por | 31 / ago / 17 | Pense Matemática

Clique no botão abaixo e conheça uma série de práticas e métodos de ensino da matemática no mundo que estão transformando e despertando cada vez mais interesse pelo aprendizado da disciplina.

Compartilhe

Compartilhe com seus amigos!