fbpx

A importância do ensino de STEAM na Educação Infantil

por | 06 / jun / 18 | LEGO® Education

STEAM – ciências, tecnologia, engenharia, artes e matemática – é uma tendência em expansão mundial nos primeiros anos da Educação Infantil e tem um significado mais amplo e um propósito além do ensino das cinco áreas de conhecimento. Falamos da importância de STEAM na Educação Infantil, apresentamos os seus benefícios e damos dicas para usar esta metodologia. Confira a seguir:

O que é importante quando se ensina o STEAM aos alunos da Educação Infantil?

Muitos educadores enfatizam eixos curriculares que inspiram a criatividade e o pensamento crítico das crianças. A metodologia STEAM oferece muitas oportunidades para a exploração e desenvolvimento de habilidades com atividades interdisciplinares.

Os educadores infantis procuram oportunidades para que as crianças usem recursos práticos de modo a facilitar as atividades lúdicas e a criatividade. A pesquisa e as orientações, a exemplo da obra de Di Chilvers, Playing to Learn (2016), mostram claramente as ligações entre a motivação intrínseca das crianças, o desenvolvimento de competências e a capacidade de criar oportunidades para descobrir o mundo por si mesmos.

A aprendizagem STEAM com recursos práticos permite que as crianças explorem, construam e compartilhem a compreensão do mundo ao seu redor, enquanto o aspecto divertido de tais recursos faz com que se mantenham constantemente motivados para continuar a aprender, dentro e fora da sala de aula.

Os professores também mostram um desejo para que as crianças criem as suas próprias pesquisas e experimentos, afinal elas adoram os materiais tipo ‘’faça você mesmo’’ para criar suas próprias invenções.

Os educadores sabem a importância da aprendizagem sobre o processo e aplicação das habilidades fundamentais nos dias de hoje, e não apenas para a aquisição de conhecimento e produção de um resultado. O desenvolvimento de habilidades como a comunicação, a colaboração e o pensamento criativo são igualmente essenciais para as crianças.

Os professores já estão familiarizados com estes tipos de atividades, especialmente nos cenários dos primeiros anos da Educação Infantil, mesmo que eles não as classifiquem explicitamente como “STEAM”.

Em muitos aspectos, o termo STEAM ajuda a representar a combinação eclética de competências e conhecimentos sob um mesmo signo. Os recursos práticos utilizados na sala de aula com a denominação STEAM devem ser capazes de promover um vasto leque de competências, permitindo que o professor trate de muitas disciplinas diferentes enquanto enfatiza uma área do currículo, conforme a necessidade. Estes recursos são flexíveis e adaptáveis, o que também faz com que se constituam uma vantagem a longo prazo.

A área das Artes está representada porque os parâmetros da Educação Infantil encorajam as crianças a desenvolver uma apreciação da música, artes, alfabetização, linguagem e diversos outros estudos sociais. Os pesquisadores concordam que os melhores cientistas e engenheiros são também músicos, pintores e poetas, por exemplo. Atividades extras de narrativa, construção de histórias e desempenho de papéis permitem um grande envolvimento das crianças e aumentam a sua compreensão do mundo ao seu redor.

Hardiman, Magsamen, McKhann e Eilber (2009) afirmam que a integração de disciplinas de artes e a pedagogia com base nas artes podem melhorar a aprendizagem e criar um envolvimento mais profundo, resultando em uma melhor retenção de conteúdo, uma conscientização social mais profunda, e uma maior capacidade de aplicação das competências interdisciplinares. As artes, quando integradas nas aulas de STEAM, melhoram o desenvolvimento de todas as competências fundamentais do século XXI.

O termo STEAM também serve para o educador. O relatório de políticas Early STEM Matters, de 2017, criado em conjunto pela UChicago STEM Education e o Instituto Erikson, afirma que as crianças são frequentemente consideradas como engenheiros e cientistas natos.

No entanto, o relatório sustenta que as crianças precisam dos adultos para ajudá-las a desenvolver essas inclinações naturais para o STEAM. São os professores que expõem as crianças a experiências memoráveis e selecionam os recursos que os ajudam a encontrar sentido ao seu mundo. O conceito de STEAM permite uma aprendizagem diversificada e enriquecedora e capacita o professor com a percepção de que todas as áreas do currículo podem ser combinadas. Recursos práticos e lúdicos incentivam a motivação tanto do professor quanto do aluno através de todo o processo, e tornam o ensino e a aprendizagem atividades divertidas e gratificantes.

Quando as estratégias de ensino com base em pesquisas sobre como as crianças pensam e aprendem são combinadas com a abordagem criativa de STEAM nas salas de aula de Educação Infantil, os benefícios – óbvios – do ensino de currículos interdisciplinares tornam-se evidentes. A forma de alcançar estes benefícios é destacada nas conclusões de Hardiman, et al (2009), sendo os três pontos mais relevantes para a aprendizagem de STEAM os seguintes:

  • Ser flexível no que diz respeito à engenharia pedagógica e promover a inovação;
  • Explorar a natureza da criatividade e aplicá-la para ajudar a transferir conhecimentos e habilidades;
  • Compreender a natureza da aprendizagem de artes e a forma como esta pode ajudar na compreensão e retenção de conhecimento em STEM.

O que os professores dizem: 

“As crianças são investigadores curiosos que estão sempre tentando descobrir como as coisas funcionam e como fazer para que as coisas aconteçam. Ao dar-lhes recursos que fomentam a pesquisa, resolução de problemas, manipulação e atividades de causa e efeito, apoiamos o desenvolvimento precoce das suas habilidades em STEAM, de modo que eles possam tornar-se grandes engenheiros no futuro!”

Kim Weldon

Supervisor de Educação, Action for Boston Community Development

Lançamento STEAM Park no Brasil! 

A LEGO® Education lança no Brasil o conjunto STEAM Park (45024), solução destinada a alunos de 3 a 5 anos, que tem o objetivo de embasar a aprendizagem por meio de evidências e brincadeiras.

O STEAM Park permite que os professores da Educação Infantil deem vida à metodologia STEAM em suas salas de aula com versatilidade, criatividade e aprendizagem por meio de interações e brincadeiras.

Em cada visita ao STEAM Park, as crianças usam as suas aptidões para criar, explorar, experimentar, observar, investigar e brincar, conforme criam atrações, jogos e cenários em conjunto.

A solução principal consiste em:

  • 295 peças LEGO® para o grupo brincar!
  • 8 cartões de dupla face para inspirar as construções de 16 modelos.
  • Cartão de atividade iniciais com ideias para ensinar STEAM.
  • Guia do Professor – Online Vídeos tutoriais – Online.

Quais são os principais valores de aprendizagem com a solução STEAM Park? Os alunos:

  • Fazem perguntas e investigam.
  • Usam ferramentas para trabalhar causa e efeito (ex: canhão).
  • Resolvem problemas por meio de tentativa e erro.
  • Criam padrões e designs coloridos.
  • Medem e comparam velocidade, distância, tamanho.
  • Observam, investigam e descrevem ações.
  • Usam conceitos de engrenagens e máquinas simples (ex: atrações do parque de diversões).
  • Preveem (ex: faixas).
  • Se desenvolvem enquanto aprendem fazendo.
  • Testam e modificam.
  • Aprendem sobre movimento (ex: carrosséis) e equilíbrio (ex: gangorra) e muito mais!

Mas também:

  • Encenam papéis e trabalham de forma colaborativa (social).
  • Comunicação (social).
  • Dramatização (social).
  • Resolução de problemas (cognitiva).
  • Constroem estratégias para identificar soluções (cognitiva).
  • Perseverança (emocional).
  • Confiança (emocional).
  • Desenvolvem a imaginação (criativo).
  • Tem ideias e criam representações (criativo).

Assista ao vídeo, desenvolvido pela LEGO® Education, e veja uma turma de Educação Infantil interagindo com a solução:

 

por | 06 / jun / 18 | LEGO® Education

Comece a utilizar esta ferramenta de aprendizagem para encorajar as crianças a explorar e pensar como verdadeiros cientistas!