Conversamos com Ilan Brenman, escritor e parceiro do Educacional, em um bate papo exclusivo sobre carreira e novos projetos. Confira!

Com inúmeras histórias no currículo e mais de 60 livros publicados até hoje, Ilan Brenman celebra 20 anos de carreira em 2017. Entre muitos feitos e prêmios conquistados até hoje, recebeu destaque com o Melhor livro para Crianças 2011 pela FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil) com a publicação “O Alvo” (Ed. Ática) e o Melhor livro de reconto 2009, pelas “14 Pérolas da Índia” (Ed. Binque Book).

Tamanho é seu amor e dedicação pelo mundo da literatura infanto-juvenil, que as obras do escritor já ultrapassaram, inclusive, as fronteiras brasileiras e hoje já estão publicadas em países como França, Itália, Alemanha, Polônia, Espanha, Portugal, Suécia, Dinamarca, México, Argentina, Coreia e China.

Para prestar uma homenagem ao nosso querido parceiro do Educacional nas Oficinas do Texto, fizemos uma entrevista com Ilan Brenman e falamos sobre sua carreira e novos projetos!

Positivo TecEduc – Você comemora 20 anos de carreira em 2017. Qual é o momento que mais o emociona no seu trabalho, Ilan Brenman?

Eu posso falar de vários momentos emocionantes que envolvem o meu trabalho, a primeira emoção é quando uma ideia surge e me envolve completamente, a segunda é ver que aquela ideia se transformou num livro e a terceira é ouvir dos leitores que adoram aquilo que produzi. É muita emoção para uma pessoa só.

Positivo TecEduc – Seus livros já foram publicados em 12 países ao redor do mundo. Quais são as principais diferenças, na sua opinião, entre os leitores de outros países e os brasileiros? Pretende levar sua obra para mais países nos próximos anos?

Eu acredito que os meus livros ultrapassaram tantas fronteiras não porque existem muitas diferenças entre as crianças ao redor do mundo, e sim porque existem muito mais semelhanças. As crianças do mundo todo sonham, têm pesadelos, são curiosas, corajosas, medrosas, ciumentas, carinhosas, se divertem com histórias de puns etc. Eu adoraria ver os meus livros em mais países e línguas. Em 2017 serei traduzido numa das línguas mais antigas e misteriosas do mundo, o Euskera, idioma falado no norte da Espanha.

Positivo TecEduc – Há três anos como parceiro do Educacional nas Oficinas do Texto, o que destaca nesta parceria que une literatura, co-criação com alunos de todo o Brasil e tecnologia?

É um projeto extraordinário, faz com que a criançada seja co-autora de um livro, isso cria uma relação importante com o mundo das palavras e da literatura. Eles ficam orgulhosos de publicarem suas histórias junto com um autor profissional, isso com certeza dará muitos frutos no futuro e talvez apareçam novos escritores brasileiros para alegrarem os leitores do amanhã.

Positivo TecEduc – O que falaria às crianças para incentivá-las a ler mais, neste contexto em que elas investem boa parte do seu dia utilizando redes sociais, games e vídeos?

Muitos dos criadores de games e vídeos são leitores ávidos de literatura, eles sabem que lá eles podem encontrar um material único para desenvolverem suas criações. As melhores histórias já criadas pelo homem estão esperando vocês no mundo dos livros.

Positivo TecEduc – Gostaria de nos contar um pouco mais sobre a última publicação ou novo projeto?

Eu lancei dois livros com histórias da cultura popular brasileira. Vocês sabem por que o Saci perdeu uma das pernas? Eu descobri e fiz um livro contando isso e outras curiosidades: SACI, A ORIGEM, cia das Letrinhas. O outro livro é sobre dois meninos que aprendem uma lição de um sapo muito esperto: O SAPO E OS MENINOS, Duna Dueto.

Acompanhe as novidades do escritos em sua página oficial no Facebook. Acesse!

Caso queira conhecer mais sobre o Projeto Oficinas do Texto, visite a página do Educacional Projetos ou fale com nossa equipe!

Foto: Divulgação

Gostou da entrevista de hoje? Continue acompanhando o nosso blog! Aqui compartilhamos conteúdos especiais relacionados à Educação e Tecnologia. Não perca as próximas postagens! 🙂